Olá,  seja bem-vindo!  |  Entrar  |  Criar conta  |  Precisa de ajuda?

Publicado para Jerry Araújo em quarta-feira, 22 de outubro de 2008 | 22.10.08

MPE/AM recebe denúncia de compra de voto contra Amazonino Mendes
Imagem: O Malfazejo
Fonte: Portal Amazônia
O Ministério Público Eleitoral do Amazonas (MPE/AM) recebeu denúncia de compra de votos contra o candidato a prefeito de Manaus pelo PTB, Amazonino Armando Mendes, e entrou com representação junto ao Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE/AM), pedindo a condenação do candidato às penas previstas em lei. O Codigo Eleitoral prevê multa de aproximadamente R$ 1,18 mil e cassação do registro de candidatura ou do diploma de cargo eletivo.

A presidente do pleito de 2008, Juíza Maria Eunice Torres do Nascimento, encaminhou ao MPE o processo nº 24/2008, no qual a Delegacia de Defesa Institucional da Polícia Federal relata a distribuição e abastecimento de combustível em favor da coligação majoritária “Manaus - Um Futuro Melhor”, do candidato Amazonino Armando Mendes, em troca de voto e apoio durante o 1º turno da capital amazonense.

Os Promotores Eleitorais atuantes na causa são - Jorge Michel Ayres Martins, Maria Eunice Lopes de Lucena Bitencourt, Ronaldo Andrade, Adelton Albuquerque Matos, Tereza Cristina Coelho da Silva. A denúncia é assinada por todos.

As investigações continuam no âmbito criminal. O Ministério Público Federal no Amazonas (MPF/AM) se posicionará na fase recursal do processo.

Investigação

O delegado da Polícia Federal Wesley Sirlan Lima de Aguiar, responsável pela investigação e coordenador da Operação “Voto Livre”, afirmou ter recebido determinação da Superintendência Regional de Polícia Federal para apurar a distribuição ilegal de combustível.

A denúncia envolve o posto de gasolina RECOPEL - DNP, localizado na Av. Djalma Batista, bairro de Flores, zona Centro-Sul, que supostamente franqueava a distribuição de combustível. A PF determinou a suspensão da prática no Posto, conduziu o gerente da empresa a prestar esclarecimentos e recolheu centenas de requisições de combustível que estavam em poder do gerente e no escritório do estabelecimento.

Segundo depoimento do delegado Wesley Aguiar, o Presidente do TRE/AM, Ari Moutinho, disse desconhecer autorização para que a Coligação “Manaus - Um Futuro Melhor” distribuísse requisições de combustível no Posto. Em cada uma das requisições havia a frase "eleições 2008 - Amazonino Mendes".

Sem resposta

A reportagem do Portal Amazônia tentou entrar em contato com a Assessoria Jurídica da Coligação “Manaus - Um Futuro Melhor” entre 18h e 19h30, mas todos os telefones fornecidos pela secretaria do comitê de campanha do candidato Amazonino Mendes estavam desligados ou fora da área de serviço.

Permitida reprodução deste citada a fonte.

Publicidade