Olá,  seja bem-vindo!  |  Entrar  |  Criar conta  |  Precisa de ajuda?

Publicado para Jerry Araújo em sábado, 25 de outubro de 2008 | 25.10.08

A presença imaterial
de: Marlídice Péres, com busca no site Fiscais do IMTU
Aqui, no gabinete de minha casa, na cadeira de sua escrivaninha, hoje vazia, mas repleta de sua presença imaterial, Jefferson sentava-se habitualmente para escrever seus discursos, projetos, e, principalmente, seus artigos, cujos temas mais freqüentes eram dois: a ética na vida pública e seu amor por nossa Manaus.

Neste domingo, dia de eleição à Prefeitura, esses dois temas que lhe eram mais caros entrelaçam-se. Um dia no qual todos nós, jovens, idosos, pessoas com pouco ou muito estudo, homens e mulheres, temos a oportunidade de mudar o rumo de nossa cidade e o dever de expressar nosso amor por Manaus, nesse exercício de cidadania, tão importante para o destino de nossas vidas.

Escrevo a vocês para lembrá-los dos sonhos e das certezas de Jefferson e pedir que não os deixem desaparecer: o sonho de que podemos ter uma Manaus melhor, mais próspera, mais humana e mais digna; a certeza de que ser decente não é ser tolo; que ser honesto não é ser ultrapassado. E que votar não é um ato banal.

Quero conclamar todos, neste domingo, a mostrar que somos cidadãos, sim; que somos decentes, sim; e que podemos pautar nossas vidas em valores tão sólidos quanto a terra desta cidade que Jefferson tanto amou e defendeu.

Cidadãos de Manaus, Jefferson passou a vida inteira dando-nos motivos para nos orgulhar de sermos amazonenses, porque ele era um de nós e o bom nome dele só nos engrandeceu perante o resto do Brasil. Vamos mostrar que também ele, tinha motivos para se orgulhar de nós. Que o seu “exército invisível” se faça sentir mais uma vez. Reflitam. Não deixem de votar! E que diante da urna, Deus ilumine as consciências de todos vocês e guie suas mãos. Vigilantes, devemos permanecer na cobrança das metas, ainda não alcançadas, tão sonhadas por ele e acalentadas por nós.

Esse era o sonho dele. Cabe a nós realizá-lo!

Permitida reprodução deste citada a fonte.

Publicidade