Olá,  seja bem-vindo!  |  Entrar  |  Criar conta  |  Precisa de ajuda?

Cotidiano>> 'Grande Enchente' já afetou mais de 325 mil no Amazonas

Publicado para Jerry Araújo em sábado, 16 de maio de 2009 | 16.5.09

Fonte: Agência EM TEMPO
A enchente que assola o Amazonas já afetou 325.097 pessoas no Estado. São moradores de 53 dos 62 municípios, afetados pela cheia. Outras 50.470 pessoas estão desalojadas e 9.136 desabrigadas. Os números foram divulgados ontem e fazem parte do relatório da Secretaria de Estado de Governo (Segov) juntamente com a Defesa Civil do Estado.

Segundo o secretário de Governo, José Melo, a cota do nível do rio Negro que ontem registrava 29,03 centímetros, conforme dados do Serviço Geológico do Brasil (CPRM) pode chegar à 30 cm até o final do mês. “Se o nível do rio continuar no ritmo que está, devemos superar a maior cheia dos últimos 40 anos (em 1953, cuja cota foi de 29,69)”, disse.

Melo informou que o governo do Estado já distribuiu 17 mil cartões do SOS Enchente e a previsão é de chegar a 30 mil. Segundo o secretário, o Estado ainda aguarda a verba que o governo federal ficou de encaminhar para ajudar as vítimas das cheias.

Melo ressaltou ainda que, até o momento, o Estado registrou uma única morte relacionada a enchente. “Foi o caso de uma menina de 9 anos, no município de Lábrea, ao sul do Amazonas. Ela estava com a mãe, que lavava roupa e se descuidou por um momento e a filha caiu no rio”, contou.

O secretário afirmou que o Estado tem intensificado a rigidez no cadastro das famílias atingidas pela cheia. A ideia é evitar qualquer tipo de fraude. “Sabemos que é impossível fraudar os cartões que são confeccionados no Bradesco de São Paulo, ainda assim o governador Eduardo Braga tem se preocupado com a doação do cartão que se trata de uma questão humanitária, por isso estamos fazendo um ‘pente-fino’ no cadastramento. Contamos com a ajuda do Exército, Marinha e Aeronáutica para realizar o trabalho”, declarou. A ajuda de R$ 300, vinda do cartão “SOS Enchente”, tem movimentado, inclusive, a economia nas áreas atingidas pela cheia, segundo o secretario. “Além da ajuda individual, a distribuição do cartão também ajuda a movimentar a economia local, uma vez que o agricultor e produtor rural não tem como escoar o seu produto por conta da enchente. O valor recebido no cartão é a única fonte de renda dele”, alegou.

>>Mobilização para a cheia tem resultado

As recentes mobilizações políticas que a Associação Amazonense de Municípios (AAM) realizou em Brasília, junto à bancada federal amazonense e com o apoio da Confederação Nacional de Municípios (CNM), surtiram efeito ontem, 15, com a publicação da Lei nº 11.939, no Diário Oficial da União, que libera recursos de R$ 1 bilhão para Estados, Distrito Federal e municípios para compensação da variação nominal negativa acumulada pelo Fundo de Participação dos Municípios (FPM) entre os exercícios de 2008 e 2009.

O presidente da AAM e prefeito de Manaquiri, Jair Souto, se reuniu ontem, durante toda a manhã, com os prefeitos, vice-prefeitos e representantes da maioria dos municípios em situação de emergência para criar uma equipe que irá ajudar a elaborar os planos de trabalho emergenciais, um dos quatro documentos exigidos pelo governo Federal para que os municípios do Amazonas recebam recursos federais. Os demais documentos são a notificação preliminar de desastre, a avaliação de danos e o decreto municipal.

>>Anamã

Um dos municípios em situação mais crítica no Estado é Anamã. Segundo os dados levantados, 100% da área urbana e 91% da zona rural estão submersos. O vice-prefeito do município, Antônio Araújo Coelho, disse que mais de sete mil pessoas foram afetadas, sendo que 450 estão alojadas em abrigos temporários, 286 migraram para cidades vizinhas e Manaus, e 1.846 permanecem nos imóveis alagados.

Antônio Coelho disse que o município já utilizou R$ 400 mil de recursos próprios para socorrer a população e que a prefeitura necessita de um total de R$ 2,5 milhões para custear as lanchas de emergência, gasolina, diesel, tábuas para construções de abrigos temporários e pontes, entre outras necessidades urgentes.

Permitida reprodução deste citada a fonte.

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

?Leia abaixo antes de comentar

* Todos os comentários são moderados;
* Comentários em 'anônimo' serão rejeitados;
* Comente somente o que for referente ao tema publicado;
* Ofensas pessoais ou spam serão rejeitados;
* Obrigado por sua visita no Manaus em Notícia e volte sempre!