Olá,  seja bem-vindo!  |  Entrar  |  Criar conta  |  Precisa de ajuda?

Presidente da Eletrobras Amazonas Energia deu explicações sobre interrupções elétricas aos empresários do PIM

Publicado para Redação em sábado, 4 de setembro de 2010 | 4.9.10

A sobrecarga de energia, causada principalmente por ligações clandestinas, é uma das causas das interrupções no fornecimento de energia que vêm afetando Manaus nos últimos meses. A informação é do presidente da Eletrobras Amazonas Energia, Pedro Carlos Hosken, em reunião com empresários da indústria, na última quarta-feira (1º/09), na sede da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas. Segundo Hosken, 29% da energia gerada no Estado é furtada pelos chamados “gatos”, quando a média nacional é 5,2%.

+Siga a gente no Twitter!

Hosken e outros diretores da Amazonas Energia atenderam a convite feito pela direção da FIEAM para responder sobre investimentos da empresa na geração e transmissão de energia visando dar um fim às interrupções que causam prejuízos à produção do Polo Industrial de Manaus (PIM). Além da sobrecarga, Hosken responsabilizou a alta tensão e os cabos partidos pelos problemas de interrupção.

O diretor de geração e transmissão da Amazonas Energia, Tarcisio Rosa, apresentou o plano de ação que vem sendo executado pela empresa para aumentar a geração de energia no Estado. “De 2008 a 2011 haverá um crescimento na geração de 620 megawatts”, informou. Ainda para 2010 estão previstos crescimentos na geração nas usinas termelétricas de Flores (109MW), Mauá (40MW), Iranduba (50MW) e mais 150 MW em outubro. Para 2011, mais 150 MW foram prometidos pela empresa. “Em 30 meses, os problemas com geração de energia estarão resolvidos”, afirmou Rosa.

Para o vice-presidente da FIEAM, Nelson Azevedo, as interrupções de energia geram incertezas nos investidores, já que a energia é insumo básico de qualquer atividade produtiva. “Tem que haver mais investimentos, pois nossa economia aquece, estamos em plena atividade e precisamos da energia”, disse Azevedo.

Em resposta aos anseios dos industriais, Hosken informou que criará um canal de comunicação direto com a indústria, onde cada empresário saberá quem é seu gerente de conta na Amazonas Energia, já que a indústria não pode parar.

Pico recorde

Diante das altas temperaturas do verão, os picos de utilização de energia na cidade de Manaus estão atingindo recorde. No último dia 26 de agosto, segundo Pedro Carlos Hosken, o consumo foi de 1.116 megawatts, sendo que o pico máximo é esperado para novembro (1.200 MW).

A reunião foi uma iniciativa da FIEAM e do Centro da Indústria do Estado do Amazonas (CIEAM) e teve como mediadores o presidente da FIEAM, Antonio Silva, e o presidente do CIEAM, Maurício Loureiro.

Fonte e foto: Ass. de Comunicação Sistema FIEAM

Permitida reprodução deste citada a fonte.

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

?Leia abaixo antes de comentar

* Todos os comentários são moderados;
* Comentários em 'anônimo' serão rejeitados;
* Comente somente o que for referente ao tema publicado;
* Ofensas pessoais ou spam serão rejeitados;
* Obrigado por sua visita no Manaus em Notícia e volte sempre!