Olá,  seja bem-vindo!  |  Entrar  |  Criar conta  |  Precisa de ajuda?

Transporte>> Ônibus articulados da São José evitam subir o viaduto do Coroado por que o motor não aguenta

Publicado para Redação em terça-feira, 23 de fevereiro de 2010 | 23.2.10

Motoristas dos ônibus articulados (conhecido como Expresso) que fazem as linhas 652, 672 e 678, da empresa São José (antiga Vitória Régia e Transmanaus 7), estão evitando subir a alça superior do Complexo Viário Gilberto Mestrinho, no bairro Coroado, na Zona Leste. O caminho é obrigatório para os veículos que vêm da avenida Ephigênio Salles e têm como destinos a alameda Cosme Ferreira, Zona Leste, e Avenida Rodrigo Otávio, Zona Sul.

Segundo usuários dessas linhas, o desvio de trajetória pode ter como razão a precariedade do motor desses veículos, que não têm “força” suficiente para vencer toda a inclinação da laje superior do viaduto, principalmente no horário do final da tarde, quando esses carros chegam a transportar mais de 200 passageiros por viagem.

O operador de máquina Clorisvaldo Martins, 34, que costuma pegar a linha 672 (Centro - Terminal 5), disse que em uma das viagens, na volta do trabalho, todos os passageiros do ônibus que ele estava tiveram que descer do veículo na metade da alça superior do viaduto. Segundo ele, o carro não suportou o excesso de peso e parou. “(O ônibus) não teve força, e o motorista pediu para a gente descer e pegar o ônibus mais na frente”, contou Martins, completando, “São ônibus velhos, e, no final da tarde, vêm lotados”.

O instrutor e motorista da empresa São José, Amaral Furtado, confirmou que, de fato, um ônibus da linha 672 já parou no meio do viaduto. Mas, de acordo com ele, o veículo interrompeu a subida por causa de uma obstrução da mangueira que leva combustível para o motor, e não por causa de qualquer falta de potência da máquina. “Esses ônibus sobem, sim, o viaduto. Naquele dia foi um problema mecânico, pontual”, garantiu o motorista.

Ainda de acordo com Amaral Furtado, os motoristas de ônibus que insistem em fazer o trajeto da rotatória, ao invés de seguirem pela alça superior do viaduto estão agindo por conta própria. “Não temos essa orientação da empresa. O certo é subir, pois não faz sentido construir o viaduto e continuarmos fazendo o trajeto da bola”, ressaltou Furtado. No final da tarde de ontem, a reportagem flagrou os condutores das linhas 652 e 672 insistindo em trafegar no trajeto errado. A CRÍTICA tentou falar com o diretor executivo da empresa São José, Rosano Conte, no número 8802-11XX, mas não obteve sucesso.

Fonte: Fiscais do IMTU, publicado por Lúcio Pinheiro, do jornal A Crítica
Foto: Michel Dantas/AE


Permitida reprodução deste citada a fonte.

2 Comentários:

Anderson Fontes Calado disse...

Isso tudo é falta de conservação dos ônibus da empresa! É inegável que ainda existam ônibus velhos circulando! Agora se foi obstrução na mangueira que leva o combustível para o motor,isso é muito esquisito.

Jerry Araújo disse...

Eu estava indo hoje para o Clube do Trabalhador do SESI e fui de ônibus da linha 678, saindo do conjunto Cophasa. Quando entrei no ônibus ele já estava com um fedor de quimado e, de vez em quando, ele dava indícios que ia parar.

Quando ele estava chegando justamente próximo ao viaduto do Coroado, ele, ao ivés de subir a rampa e dobrar à esquerda, o motorista preferiu dar um giro pela rótula.

Eu não creio que só por que os ônibus são antigos que eles têm defeito. Anos atrás, não muito tempo, existiam os ônibus Torino GV de três portas da antiga Viação Paritins, eles serão de 1997/1998. Para mim, eles eram sinônimo de conservação. Pois eles eram muito bem cuidados e dificilmente tinham pane mecânica.

O que falta para a cidade de Manaus é que, os empresários do transporte coletivo tomem vergonha na cara e providencie melhores reparos nos ônibus, pois os veículos que andam nas ruas são todos reparados na base do 'improviso'.

Postar um comentário

?Leia abaixo antes de comentar

* Todos os comentários são moderados;
* Comentários em 'anônimo' serão rejeitados;
* Comente somente o que for referente ao tema publicado;
* Ofensas pessoais ou spam serão rejeitados;
* Obrigado por sua visita no Manaus em Notícia e volte sempre!