Olá,  seja bem-vindo!  |  Entrar  |  Criar conta  |  Precisa de ajuda?

Indústrias, alunos de escolas regulares e comunidade poderam ver os trabalhos desenvolvidos do SENAI, pelo 'Casa Aberta'

Publicado para Redação em quinta-feira, 7 de outubro de 2010 | 7.10.10

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI Amazonas) expôs nos dias 5 e 6 de outubro seus laboratórios, cursos, serviços e colaboradores da instituição aos visitantes da 2ª edição do SENAI Casa Aberta.

+Siga a gente no Twitter!

A Escola SENAI Antônio Simões e Escola SENAI Ações Móveis e Comunitárias, no bairro Distrito Industrial, foram as anfitriãs, no Amazonas, do programa idealizado pelo SENAI - Departamento Nacional.

O SENAI Casa Aberta é um evento que visa aproximar a instituição de seu cliente, revelando a moderna infraestrutura de aprendizado, novidades de serviços técnicos e tecnológicos e cursos profissionalizantes oferecidos para jovens, adultos e trabalhadores da indústria amazonense.

O ex-aluno do SENAI de São Paulo, Franklin dos Santos, de 35 anos, compareceu às atividades desenvolvidas neste ano pela instituição local, representando a direção da empresa Masa da Amazônia. O gerente de Recursos Humanos da Masa, graduado em Psicologia, destacou que o seu sucesso profissional teve base consistente, construída durante os cinco anos que passou no SENAI Vila Alpina e Mario Amato, quando deu início a sua formação profissional para ingressar no mercado de trabalho, capacitando-se em aprendiz industrial de mecânico geral, qualificação em ferramentaria de moldes para plástico e técnico em plástico.

“Abrir as portas desta instituição que forma mão de obra qualificada para a indústria é fundamental para a segurança do trabalhador e qualidade da produção das fábricas do Polo Industrial de Manaus”, defendeu o ex-aluno. “É necessário conhecer a fundo o que o SENAI dispõe para cada segmento produtivo, pois é uma instituição que tem a credibilidade em promover o aprendizado industrial”, acrescentou.

Representantes da indústria, comunidade e alunos participaram da programação do evento constituído de palestras, mostra tecnológica, minicursos, orientação profissional, visitas aos laboratórios que simulam o dia a dia da indústria, entre outras atividades.

A aluna do curso Técnico de Eletroeletrônica, Elisângela Câmara, de 20 anos, apresentou o projeto de eletricidade predial construído por três alunos que disputam a vaga para a Olimpíada do Conhecimento de 2012, a ser realizada em São Paulo.

A aluna já participou de dois cursos neste mesmo segmento e destaca que antes de matricular-se no primeiro curso do SENAI não tinha noção do amplo leque de cursos industriais ministrado pela instituição.

“É emocionante fazer parte do SENAI Amazonas e ter a chance de mostrar a esses alunos as oportunidades de qualificação profissional que instituição tem para sua formação. Eu me orgulho de ser aluna do SENAI e tenho certeza que terei preferência quando me candidatar a um emprego”, disse Elisângela.

Educação profissional e inovação tecnológica

O diretor do SENAI/AM, Aldemurpe Barros, explicou que a instituição atua hoje em diferentes modalidades de educação profissional, sendo iniciação, aperfeiçoamento, qualificação, aprendizagem e técnico, nas principais áreas industriais que são: metalmecânica, eletroeletrônica, informática, automação, telecomunicações, automotiva, soldagem, plástico, refrigeração, construção civil, alimentos, vestuário, segurança no trabalho, gás, meio ambiente, transporte e gestão.

“Contamos com equipe de técnicos e instrutores com ampla experiência nas áreas que ministram cursos, bem como quatro escolas na capital e quatro agências de treinamento nos municípios de Itacoatiara, Parintins, Coari e Iranduba, além da unidade fluvial, barco-escola Samaúma, e quatro carretas que atendem comunidades na qualificação de refrigeração, mecânica diesel, refrigeração, panificação e confecção do vestuário”, informa Aldemurpe.

Com grande potencial técnico e com modernas instalações laboratoriais, o SENAI Amazonas promove a educação profissional e tecnológica, a inovação e a transferência de tecnologias industriais há mais de 50 anos, contribuindo para elevar a competitividade da indústria do PIM e do Brasil como um todo.

Fonte: Ass. de Comunicação Sistema FIEAM
Fotos: Reprodução


Permitida reprodução deste citada a fonte.

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

?Leia abaixo antes de comentar

* Todos os comentários são moderados;
* Comentários em 'anônimo' serão rejeitados;
* Comente somente o que for referente ao tema publicado;
* Ofensas pessoais ou spam serão rejeitados;
* Obrigado por sua visita no Manaus em Notícia e volte sempre!