Olá,  seja bem-vindo!  |  Entrar  |  Criar conta  |  Precisa de ajuda?

Manaus: Rafael Romano é aclamado novo desembargador do Tribunal de Justiça do Amazonas

Publicado para Jerry Araújo em quinta-feira, 23 de outubro de 2008 | 23.10.08

Fonte: Portal Amazônia
Rafael Romano foi aclamado hoje (23) como o novo desembargador do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJA). A Sessão do Tribunal do Pleno contou também com a despedida do desembargador Alcemir Figliuolo que no próximo dia 27 completa 70 anos.

A aclamação de Romano, para a vaga deixada pelo desembargador Ruy Morato. que se aposentou compulsoriamente em setembro, foi uma proposta lançada pelo desembargador Domingos Jorge Chalub ponderando que o Tribunal vem enfrentando constantes problemas com a falta de quorum. “Por que adiar mais, se todos conhecem a capacidade profissional e a integridade do juiz Rafael Romano?”, questionou Chalub.

O presidente do TJA, Francisco Auzier Moreira submeteu a proposta aos membros do Pleno. Romano poderia ser rejeitado por 2/3 dos votos da Corte, mas foi aclamado por unanimidade.

Rafael Romano entrou para a Magistratura em 1977, quando foi aprovado no concurso público para o cargo de juiz. Tem 31 anos de carreira. Sua primeira Comarca foi Maués e a segunda, Canutama, quando foi removido para a capital.

O novo desembargador assumirá o cargo no dia 4 de novembro, em sessão extraordinária do Pleno.

Histórico

Nascido em Manaus, Rafael Romano, sempre dedicou-se muito aos estudos. Concluiu os Ensinos Fundamental e Médio na Escola Nilo Peçanha e no Colégio Estadual, respectivamente. Cursou Direito na Universidade Federal do Amazonas, entre 1965 e 1970.

Já foi juiz corregedor auxiliar da Corregedoria Geral de Justiça, vice-presidente da Associação dos Magistrados, por dois biênios. Integrou o colegiado do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e foi Delegado-Geral do Estado.

Atuou nas comarcas de Canutama, Maués, Barreirinha. Ultimamente, estava à frente da Vara Cível da Infância e Juventude e constantemente era convocado para completar o quorum no Tribunal Pleno.

Permitida reprodução deste citada a fonte.

Publicidade