Olá,  seja bem-vindo!  |  Entrar  |  Criar conta  |  Precisa de ajuda?

Polícia>> Raphael cala-se no depoimento à PC, e Wallace Souza é ouvido pelo corregedor da ALE

Publicado para Jerry Araújo em segunda-feira, 4 de maio de 2009 | 4.5.09

De: Jerry Araújo. E-Mail: manausmanabus@ymail.com
Raphael Souza, filho do deputado estadual Wallace Souza, foi intimado e ouvido na manhã de hoje (4), na sede da Secretaria de Segurança Pública do Estado (SSP/AM), por uma força-tarefa que está apurando seu envolvimento com um provável 'esquadrão da morte'. O acusado pela Polícia Civil (PC), saiu da SSP acompanhado de seu advogado, Marciel Verciane, e que não quis falar com a imprensa sobre declarações ditas no encontro.

O depoimento foi realizado à portas fechadas e durou mais ou menos uma hora. Enquanto dava seu testemunho, Raphael aparentava estar bem instruído, onde se recusou a fazer o exame grafotécnico, que pode ser usado nas investigações para o reconhecimento da letra, para que haja reconhecimento entre a sua escrita e a que estava contida no papel encontrado com supostas vendas de armamentos pesados.

Acompanhado de Verciane, o filho do deputado disse em seu testemunho que, só responderia em juízo e a maioria das perguntas feitas pelos policiais ficaram sem resposta. Poderia ter explicado as anotações encontradas em seu poder, que pode comprometer, ou como foi arranjar tanta munição e em qual propósito deveria ter a explicar.

>>Voltando ao início

No dia 24 de abril Rafael foi preso em flagrante depois de a PC encontrou em seu quarto, munições de grosso calibre e anotações contendo inclusive nomes de pessoas assassinadas nos últimos meses. No domingo (26), o juiz Genesino Braga acatou pedido de liberdade provisória impetrado pelos advogados do deputado Wallace Souza, e libertou Raphael.

>>Corregedor ouve versão de Wallace

O Corregedor da Assembléia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE/AM), Josué Neto, aceitou um pedido formulado pelo deputado Wallace Souza para ser ouvido apenas hoje (05), pelo horário da tarde. O corregedor havia programado em ouvir Walllace pela parte da manhã. O deputado sendo acusado de possuir uma grande quantia de dinheiro em casa, cerca de R$ 250 mil, e mais 15 mil dólares, apreendidos pela PC. O corregedor está querendo saber qual seria a origem do dinheiro.

Permitida reprodução deste citada a fonte.

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

?Leia abaixo antes de comentar

* Todos os comentários são moderados;
* Comentários em 'anônimo' serão rejeitados;
* Comente somente o que for referente ao tema publicado;
* Ofensas pessoais ou spam serão rejeitados;
* Obrigado por sua visita no Manaus em Notícia e volte sempre!