Olá,  seja bem-vindo!  |  Entrar  |  Criar conta  |  Precisa de ajuda?

CheckUP>> Operação de Combate à Malária

Publicado para Jerry Araújo em quinta-feira, 4 de junho de 2009 | 4.6.09

Fonte: Agência EM TEMPO
Na primeira semana da Operação de Combate à Malária, 430 casas já receberam borrifação, 19 localidades passaram por termonebulização (fumacê) e foram distribuídos 1.200 mosquiteiros impregnados com inseticida e 50 telas para janelas das residências. Durante este período, já foram examinadas 4.078 pessoas.

Os locais visitados pelas equipes de endemias da Secretaria Municipal de Saúde (SEMSA) foram: Ramal do Brasileirinho, Estrada e Lago do Puraquequara, Comunidade Nossa Senhora de Fátima, área fluvial e bairros do Tarumã, além da comunidade Cristo Rei, localidades consideradas de alto risco de transmissão da doença. A campanha foi lançada dia 25 de maio.

De janeiro a maio deste ano, houve uma redução de 45,9% no número de casos registrados da doença, em relação ao mesmo período do ano passado. Em 2008, foram registrados, nos cinco primeiros meses do ano, 8.303 casos de malária, contra 4.521, em 2009. A meta é chegar em setembro, no final da operação, com redução de 40% dos casos em relação a 2008.

A operação começou em 34 localidades consideradas de alto risco de transmissão, nas duas zonas geográficas da cidade. As atividades de impacto na interrupção da transmissão da doença incluem termonebulização (fumacê) para eliminação do mosquito anófeles, além do combate na fase larvária, coleta de lâminas de sangue para o exame e encaminhamento dos doentes para tratamento.

A operação também está distribuindo cerca de 10 mil mosquiteiros impregnados com inseticida e telas para janelas das residências. A distribuição dos mosquiteiros e a telagem, no momento, concentram-se na comunidade Nossa Senhora de Fátima. No local, foram distribuídas, em uma semana, 1,2 mil unidades de mosquiteiros e 50 casas receberam telas. A partir de segunda-feira (08), as áreas do Ramal do Brasileirinho e Puraqueuquara começam a receber o material de proteção.

A operação envolve mais de 2.500 agentes comunitários de saúde e de endemias e equipes da Estratégia Saúde da Família. Além da Semsa e Fundação de Vigilância em Saúde (FVS), estão envolvidas na operação as secretarias municipais de Meio Ambiente (SEMMA), de Obras (SEMOSBH), de Limpeza e Serviços Públicos (Semulsp), de Educação (SEMED) e o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA).

Permitida reprodução deste citada a fonte.

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

?Leia abaixo antes de comentar

* Todos os comentários são moderados;
* Comentários em 'anônimo' serão rejeitados;
* Comente somente o que for referente ao tema publicado;
* Ofensas pessoais ou spam serão rejeitados;
* Obrigado por sua visita no Manaus em Notícia e volte sempre!