Olá,  seja bem-vindo!  |  Entrar  |  Criar conta  |  Precisa de ajuda?

IEL busca parceria para capacitar indústria local do vestuário

Publicado para Redação em sexta-feira, 16 de julho de 2010 | 16.7.10

“As micro e pequenas empresas do Estado do Amazonas da área de vestuário terão a possibilidade de se comparar as grandes do setor no que se refere à capacitação profissional e qualidade de seus produtos”.

+Siga a gente no Twitter!

A observação foi feita pelo vice-presidente da Associação Brasileira do Vestuário (Abravest), Roberto Brizola, durante o lançamento dos cursos a distância para empresários e profissionais do mercado brasileiro de moda e lançamento do Programa de Qualidade Abravest, realizado ontem (15), no auditório do Serviço Brasileiro de Apoio as Micro e Pequenas Empresas (Sebrae/AM).

O curso a distância oferecerá aos profissionais do ramo do vestuário capacitação em nível técnico, de graduação e de pós - graduação. Segundo Brizola, o início dos cursos está previsto para agosto.

“Queremos oferecer capacitação de nível internacional para que as empresas ganhem know how em seus negócios e possam avalancar o desenvolvimento do setor no Amazonas”.

Além de capacitação profissional, as empresas podem buscar o Selo de Qualidade oferecido pelo Programa de Qualidade da Abaravest, que tem como objetivo certificar as empresas que produzem suas peças, conforme as normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

O responsável pelo programa, Alexandre Melo, disse que a iniciativa oferece uma consultoria completa para as empresas que desejam se enquadrar nessas normas. As empresas enviam uma mostra de sua linha de vestuário para a Abravest analisar e emitir um laudo de qualidade. Se o resultado for de aprovação, a empresa recebe o selo de qualidade e ainda é mostrada no site da Associação como uma empresa que produz com qualidade.

Em todo país deverão ser adotados um padrão dos tamanhos P, M e G, que deverão se formados por um único molde. No setor infantil, a padronização já existe desde dezembro de 2009 e para o próximo mês está previsto a padronização também do vestuário masculino.

“As empresas que se interessarem pelo programa devem preencher alguns requisitos como existência legal, número mínimo de cinco funcionários, ser associado à Abravest e cumprir as normas da ABNT. Investindo nessa qualificação ganha a empresa e também o consumidor, pois como uma padronização o número de trocas diminui, a empresa se torna mais competitiva e o consumidor fica cada vez mais satisfeito” diz Melo.

O evento foi uma iniciativa do Sebrae, do Instituto Euvaldo Lodi (IEL/AM), do Sindicato das Indústrias de Confecções de Roupas e Chapéus do Amazonas (Sindiconf), da Abravest, do Instituto Brasileiro do Vestuário (IBV) e da Universidade do Vestuário. Para se associar a Abravest e ou buscar informações sobre os cursos e o Programa de Qualidade, acesse o www.abravest.org.br

Fonte e foto: Ass. de Comunicação Sistema FIEAM

Permitida reprodução deste citada a fonte.

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

?Leia abaixo antes de comentar

* Todos os comentários são moderados;
* Comentários em 'anônimo' serão rejeitados;
* Comente somente o que for referente ao tema publicado;
* Ofensas pessoais ou spam serão rejeitados;
* Obrigado por sua visita no Manaus em Notícia e volte sempre!